quinta-feira, 10 de junho de 2010

Só sei que eu quero.

"Às vezes eu me sinto vazia
Porque tudo o que eu quero eu consigo
Você pode até se perguntar:
'Então como tu se sente vazia conquistando tudo o que quer??'
É porque quando eu quero...Eu tenho objetivos
E quando eu tenho objetivos...Eu luto
Eu foco no que eu quero
E o que eu quero passa a ser meu sonho
Sonho de consumo
E eu não consigo ver as coisas ao redor
Quando eu tenho objetivos
E sonhos
Eu batalho muito pra conquistá-los
Eu sou fria e calculista
Pra dar tudo certo
Pra mim conseguir
E geralmente eu consigo
E assim, meus sonhos viram realidade
Então, consequentemente, eles acabam
Um sonho pra ser bom não pode ser realizado
Porque depois fica banal
Você já conseguiu, então desvaloriza
Mas não é com todo mundo que isso acontece
Só com os birrentos e mimados
Como eu.
Quando eu quero alguma coisa,
eu automaticamente me coloco um cabresto
E só vejo um único caminho, uma unica direção
Então eu não sei se é certo afirmar:
'Não quero que meus sonhos se realizem'
Pra mim poder preservá-los, e colocá-los num tanque de formol
Ou se eu devo aceitar que a minha vida inteira eu terei sonhos
E eles sempre vão se acabar no momento em que eu concluí-los
para assim nascerem outros
É difícil afirmar este último também.
Porque eu amo o que eu quero, e é doloroso saber que quando eu conquistar, já era.
Não amarei mais. Não será mais nada. Só passado.
Ah...Sonhos...Desejos
Como lidar com eles?
Da onde eles surgem?
Eu gostaria muito de saber em que parte do nosso cérebro
que se criam os desejos
o 'ter, ter e ter'
No meu caso, o ter nem sempre é sobre coisas materiais.
Aliás, na maioria das vezes, e nos mais críticos dos casos, eu quero pessoas.
É estranho, porque é como se eu as tratasse
as pessoas como objetos
'Eu quero, eu preciso, eu terei'
Acho que não é esse o melhor jeito de se viver
Mas eu sou assim e não consigo mudar
Principalmente quando se tratam de 'paixonites'
Eu me apaixono fácil
Mas em compensação, o encanto acaba fácil também"



-Bruna Souza Magalhães

Nenhum comentário:

Postar um comentário