quarta-feira, 16 de junho de 2010

Mulheres machistas; Homens feministas

Claro que existe. E ainda sou mais ousada em afirmar que existem mais mulheres machistas do que feministas. E isso é uma pena, porque não pode haver evolução sem mudança das próprias mulheres. E esse processo é mais lento quando as mulheres a favor da mudança são minoria.

Porém, a notícia boa é que também tem homens feministas. (Lógico, a grande maioria não assume ou não sabe que são). Mas eu até entendo, é difícil para um homem dizer “sou feminista” porque podem interpreta-lo mal, chamá-lo de homossexual. Mas isso não tem nada a ver. Todavia, não faz mal eles não assumirem. Porque o importante não é você falar “Ah, eu sou feminista. Sou a favor da evolução” e não fazer jus ao que diz (como muitas mulheres pseudo-feministas)O que realmente importa é a ação. E a diminuição das contradições(que são bem difíceis de conter)Mas eu sei que uma hora essas contradições do nosso dia-a-dia vão diminuindo gradativa e naturalmente.

Claro, é importante falar que é feminista sim, gritar para o mundo inteiro, para mais pessoas verem que é uma coisa positiva e juntarem-se a nós, mas a palavra não vale nada sem a nossa ação. São pequenos ou grandes atos do nosso dia-a-dia. Quando nós surpreendemos alguém sobre alguma coisa, mostramos um novo lado de um pensamento antiquado que ela achava ser o único lado, nós ensinamos algo a essa pessoa. E essa pessoa aprendendo algo, ela vai querer ensinar o que aprendeu. Então mais vale você mostrar para alguém que somos iguais do que simplesmente falar “somos iguais”.

Mas voltemos ao nosso raciocínio inicial:
Pense comigo:
Se existem homens feministas (e que não assumem ou não sabem que são), também podem muito bem existirem mulheres machistas que não assumem ou não sabem que são, não é mesmo?
Make sense.
Porém, não faz sentido a mudança partir dos homens. Até porque a situação atual beneficia a eles. Por enquanto são eles que dominam esse mundo. Difícil de admitir, não é? Mas é verdade, mas por enquanto. Não quero dizer que as mulheres dominarão esse mundo, e sim que ele será dominado por quem merece. Homens e mulheres juntos determinados a sustentar esse mundo, que é único. Se nós acabarmos com ele, nos autodestruimos também, porque não há outro para substituir. São coisas obvias da nossa rotina que simplesmente esquecemos, deixamos de lado.

E só quero estar viva para sentir essa mudança na pele.
Porque não vai nascer uma lei em que todos deverão ser feministas. E sim cessarão os preconceitos contra a mulher. E isso não é uma coisa que se lê em papel. É algo que se sentirá na pele. Aliás, só as mulheres que viveram nesse mundo atual sentirão na pele. As novas mulheres que hoje são crianças ou que nem nasceram ainda, não vão nem perceber que o mundo que elas vivem é bem melhor.

Assim como eu não senti na pele a mudança de uns 50 ou 60 anos atrás, em que as mulheres nem votavam ainda. Quando eu nasci, elas já votavam há muito tempo, então pra mim isso sempre foi normal. Mas não, a gente tem que pensar que nem sempre foi assim. E que sim, houve uma evolução, e bem grande. Porém, não está concluída a nossa jornada. E está longe de terminar.

As mulheres continuam ganhando menos que os homens mesmo realizando exatamente as mesmas coisas. Só porque são mulheres. As meninas continuam sofrendo preconceito e machismo dos pais E DAS MÃES. Elas não pediram para nascerem meninas. E mesmo se tivessem pedido, isso não seria uma coisa ruim. Porque ser mulher é muito bom! Nós podemos gerar filhos (até sozinhas, se quisermos, com o avanço da medicina). Tem umas coisas chatas em ser mulher(menstruação, TPM, cólicas, enfim) Mas ser homens também tem lá suas desvantagens. Então não é justo uma mãe ter um filho homem e uma mulher e mandar ela lavar a louça e deixar o guri sentado assistindo programa de esporte.

Certa vez que questionei minha mãe sobre isso, ela disse: “Você vai ter uma casa um dia e tem que aprender a cuidar dela, fazer as tarefas domésticas direito”. Eu fiquei quieta pra não levar um tapa na boca, mas fiquei com vontade de falar “E o meu irmão, não vai ter uma casa também?” Claro que vai ter né, mas vai ter uma trouxa que vai ficar em casa limpando sujeira, fazendo a comida enquanto ele trabalha. Porque a mãe dela era machista e a ensinou que ela teria que fazer isso. Pra ela é essa a realidade, por isso o sonho que no fundo do coração dela ela tem de ser medica, engenheira ou qualquer outra coisa, continua bem lá no fundo e não se manifesta.

Se o seu sonho é ser dona de casa (o que pode você pode ser mesmo tendo uma profissão) tente realizá-lo!Se você quer ser rockstar, vá ser! Se quer ser jornalista, vá ser! Mas eu digo pra você: se esse é seu sonho, não desista dele. Não se acomode nem se conforme com o que um dia botaram na sua cabeça. Você pode mudar, se você quiser. Você escolhe seus caminhos e sua direção. Você pensa por si só. Você pode.

Essa mesma moça fictícia (mas muito comum)de que falávamos, se ela não tiver uma forçinha e mudar seu destino, sabe o que vai acontecer com ela? Ela vai se encher de filhos, e vai ensinar pra todos eles que as meninas têm que trabalhar em casa e os meninos trabalhar fora. Porque ela foi ensinada, desde criancinha, a ser machista.
Tudo depende da criação. Como eu disse no post anterior, as meninas são criadas achando que são frágeis e vulneráveis. Enquanto os meninos são criados achando que são os fortões, os maiorais. Pura alienação. Eles enfiam na nossa cabeça que somos diferentes, sendo que na verdade não somos. Eles querem cada vez nos separar mais.
Mais um exemplo de mulheres machistas:

Meu irmão tem 20 anos, eu tenho 17. Uma vez eu cheguei meio “alta” em casa e levei a maior surra. Mas meu irmão pode chegar caindo em casa de madrugada todo vomitado que não tem problema. No outro dia surgem até piadinhas e ele ganha beijos e abraços. Hipocrisia e alienação total. Ah, é porque ele é maior de idade? Mas ele também mora nessa casa. Ele não tem capacidade ainda de morar sozinho e se sustentar, então de que adianta uma porra de maioridade? Ele é igual a mim, estamos no mesmo patamar. Nós dois trabalhamos. Igual.

E outra, meus pais falam que não vai mudar nada quando eu tiver 18 anos, que na regra deles eu vou ter os mesmos direitos e deverem. Então por que raios as cagadas do meu irmão são perdoadas e as minhas não?? Se você leu isso desde o começo você já sabe. A resposta é: Porque eu sou mulher, e eles são MACHISTAS. Ou seja, sou presa fácil pra eles. É porque eu sou a menina frágil e delicada que só existe na imaginação deles. Bom, por hoje é só. Se você ainda tem jeito, você também se revoltou com esses exemplos, e era essa a minha intenção.


- Heloísa Vasconcelos


Le feminisme ou la mort!

2 comentários:

  1. Carai pior éh qê realmente,existe mulheres machistas com tanto a oferecer e apenas se encolhendo numa forma minima de ser enqto poderiam ser mto mais...
    Se existe uma sociedade tal como ela éh,
    éh poqê a grande maioria das mulheres,
    ou éh conformista ou éh conservadora ás tradições qê os homens impulseram...
    vai ser mto mto mto foda mudar a direção da história...
    sempre éh =/

    ResponderExcluir
  2. Vai ser bem lento mudar essa visão das pessoas.
    Porque não é impondo que se consegue
    É provando.
    E isso a gente só vai conseguir com o tempo
    Pq capacidade todas nós temos.
    Só muitas não sabem.
    Ou como vc disse...são conformistas com essas idéias antiquadas
    =\

    ResponderExcluir