sábado, 30 de julho de 2011

Eu escrevo

Eu escrevo para expulsar os demônios daqui
Eu escrevo para colocá-los pra fora
Eu escrevo para tentar seguir em frente
Tornar minha vida estável para continuar.

Quando eu paro de escrever, eles voltam
Eles atormentam minha tranquilidade
Por isso tenho sempre que escrever
Não posso parar senão paro junto e me acabo.

Não preciso escrever coisas felizes
Afinal, a vida num geral não é feliz
Só preciso escrever com sinceridade
O que eu realmente penso, sem maquiar.

Assim eu fico em paz.
De mentira já basta as que me contam todo dia
Sempre por ganância ou interesse
Afinal, sem interesse o mundo não gira.

Queria algo sutil, doce e que me completasse
Algo lindo para poder morrer por ele
Morrer por algo que valha a pena isso fazer
Não seria algo desperdiçado e sim sacrificado.

Minhas desequilibradas palavras
Medem a insanidade da minha loucura
Se digo tudo isso é porque pra mim faz sentido
Se não entendes é porque meu Eu ainda não atingiu o s'Eu

Não quero acabar tão cedo
Quero fazer muitas coisas ainda
Minha alegria ainda não descobri
Mas pelo menos há tranquilidade quando estou aqui.



Ana Costa Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário