quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O que é felicidade


O que é felicidade? Felicidade existe? você é feliz?
A felicidade é grande missão de vida do ser humano, é comum ouvirmos todas essas perguntas acima porém raramente paramos pra pensar sobre o real significado da felicidade. De acordo com o dicionário a definição de felicidade é "estado de uma consciência plenamente satisfeita;satisfação, contentamento,bem estar."Já o Dicionário básico de filosofia amplia um pouco a visão de felicidade citando-a como: "Estado de satisfação plena e global de todas as tendências humanas".
Refletindo sobre as citações acima podemos notar que existe ou não felicidade, existem momentos de satisfação, logo a Felicidade é um estado de espirito. Nenhum ser humano está feliz todos os dias ele vive momentos felizes ou tristes depende da experiência vivida naquele instante. Nunca estamos satisfeitos com nós mesmos ou com o que reage a nossa volta há sempre alguma coisa que gostaríamos que mudasse. outro exemplo claro disso é na vida somos obrigados a maioria das vezes a fazer coisas e não gostamos então como dizer que se é feliz fazendo algo por necessidade?
Você tem a capacidade de estar constantemente feliz ou triste durante o dia inteiro todos os dias , aposto que não existe uma grande variação de sentimentos e ai se encontra a diferença do "ser" ou "estar". Afinal se felicidade realmente existe ela se encontra nos pequenos gestos nas coisas mais simples que fazem a diferença um simples bom dia pode ter um efeito surpreendedor.

Amélie B.D

8 comentários:

  1. Muito bem, felicidade é realmente isso, se fôssemos felizes 24 horas por dia todos os dias viveríamos uma eterna monotonia, ou morreríamos de tédio...

    ResponderExcluir
  2. Completando o Duda: Se fossemos felizes 24 horas por dia, não seríamos felizes, pois a felicidade não existiria. Porque assim como o bem só existe porque o mal existe, a felicidade só existe porque a tristeza existe. Precisando ficar (e não ser)tristes em algumas horas para darmos valor nos momentos que estamos felizes. A felicidade ao meu ver nada mais é do que a paz. Quando tudo que já estava ruim está se ajeitando e até o momento não tenham surgido novas coisas ruins. Pois para ficarmos felizes às vezes basta não acontecer nada de ruim, e não necessariamente acontecer uma série de coisas boas.

    ResponderExcluir
  3. ta ai nikk uma boa definição entretanto eu não acredito na felicidade propriamente dita e sim em momentos felizes ou momentos plenamente satisfatórios..

    ResponderExcluir
  4. Data venia minhas caras, porém eu discordo, não é preciso ter sido triste para saber o que é ser feliz, a necessidade dos antagonicos só deve servir de mero saber, não é necessário o seu empirismo, de modo que ser feliz 24hs seria maravilhoso, e tenho plena convicção que não seria monótono, pois se estamos em pleno estado de felicidade, estamos em pleno estado de satisfação, pois a partir do fato que você estiver sentindo monotonia é sinal que você ja não goza da plena satisfação, ou seja, não se sente feliz, de modo que a monotonia só venha por você não estar mais feliz e não por você estar feliz, a felicidade não será motriz da monotonia ou outro sentimento. O que pode ocorrer é a felicidade ser compreendida como uma droga que se tenha que aumentar sua dose cada vez mais para se sentir a satisfação plena, porém a felicidade não deve ser entendida como o eterno sorriso, mas entre altas e baixas se mostrar um saldo positivo, um ganho, como um campeonato que se perde e ganha, mas no final se tem a taça nas mão, eufemismo de felicidade. Por concluir que a felicidade não é um estado pleno e homogênio, como tão pouco de haver de ser triste para se saber ou ser feliz, mas sim um saldo positivo, e além disso uma reflexão e compreenção de vida e de viver, pois felicidade não é um produto, mas sim ações que realizamos, compartilhamos, participamos ou somente recebesmos. Mas na verdade, podemos dissertar durante horas, dias, anos, décadas, séculos a fio, e veremos que o a felicidade é um sentimento impossivel de descrever, somente temos abstrata referencia léxica, além do vies de a felicidade ser unica para cada um, um entendimento que pode ser tanto de senso comum como particular.

    ResponderExcluir
  5. ta enchendo linguiça evandro? qual e´o seu problema?

    ResponderExcluir
  6. Muito pelo contrário minha cara Bijuh, apenas gosto de dissertar esmiuçadamente, com uma linha de raciocinio bem explanada, para que opinião seja fidedigna à pensada. E o tema é rico para tal, de modo que tomei liberdade de expressar minha opinião em tal largo texto.

    ResponderExcluir
  7. O assunto realmente é muito rico e este espaço é para as pessoas realmente dissertarem e discutirem sobre o tema.
    O Vandão é assim mesmo, quando tem uma opinião, quer descrever com extrema minúcia e veemência para ser claramente compreendido. E eu o compreendi perfeitamente. Só discordo de uma coisa:

    A parte que vc falou que se só existisse felicidade, todos iriam ficar plenamente satisfeitos. Eu acho que na terra que tem só tristeza, a monotonia é o momento de felicidade para eles. Já para nós, a monotonia é tristeza, pois temos vários momentos de extrema felicidade. Então, pra mim a felicidade nada mais é do que o não-acontecimento em série de coisas ruins. A felicidade "extrema", é momentânea, e esta devia ter outro nome. Felicidade é o nulo, o meio termo, o estado de não tristeza e não excessos de prazer.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Juliana! Tudo bem?

    Gostei do blogue. E aí, como foi na Fuvest? Escreva-me, se quiser: flacerdams[arroba]gmail.com.

    Beijo,
    Fábio (professor do Emancipa)

    ResponderExcluir