terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Polindo idéias

Há quem diga que feminismo é ruim porque faz as mulheres serem mais "independentes" e sendo mais independentes, não querem mais casar, ter filhos, cuidar da casa, etc... E assim seria a "perdição" da humanidade.

Não precisa nem dizer que essa idéia é totalmente sem noção, né?

As pessoas preferem ver mulheres repreendidas em um lar, sem voz ativa, muitas morrendo de depressão por não poderem mudar de vida e/ou fazerem o que realmente sonharam para ela.

Mulher não é um animal doméstico, que se o dono quiser, pode trancafiar dentro de casa (nem um animal doméstico merece uma vida assim). É um ser que precisa ser livre, precisa ter o direito de escolha. E não sofrer represálias ou rejeições da sociedade só por não ter medo de mostrar para o mundo inteiro que não está nem aí para os padrões de "boa moça" que nos é imposto todos os dias de nossas vidas, sem excessão.

Padrões estes que vêm desde o berço. Desde os brinquedos de infância, desde a separação dos sexos na infância, desde o "mais forte / menos forte", desde a superproteção das "bonequinhas" de porcelana...
Desde o "Não chore pois homens não choram"...

Enfim, uma série de coisas, fatos e frases, que todo mundo já ouviu e isso de alguma forma interferiu seu modo de pensar.

Porém, temos que ter a atitude e a independência de pensar por nós mesmos. Aprender com os pais é bom, é ótimo e necessário. Mas eles não são perfeitos, e nem sempre estão certos. Tem coisas que eles aprenderam que estão erradas, e eles nos ensinam achando que o único jeito de se viver (ou o jeito mais certo)
Cabe a nós pegar como lição o que realmente precisamos, e tentar reformular alguma idéia que não achamos muito certa.
Polir a idéia até ficar do jeito que você mais acha certo: não há nada de errado em fazer isso. Quando você pule uma idéia, você a deixa melhor, mais agradável, enfim, mais fina. Também não significa que será a verdade universal, mas provavelmente esta será a idéia que você ensinará para seus filhos, e talvez eles não achem correta e façam a mesma coisa com ela. Modificar e pensar de um jeito que eles realmente achem que é certo, que venha deles mesmos... E terás que aceitar isso.

Com relação ao pensamento de que com o feminismo as mulheres não querem saber de ter fillhos, família, etc... É um pensamento errado. Pois com o feminismo, a única diferença é que as mulheres casam sim, mas não por obrigação ou para os maridos as sustentarem. E sim porque realmente amam e que querem de fato ficar com a pessoa amada. Elas casam por amor.

Eu sou um exemplo claro disso. Sou feminista, e não vejo mal nenhum em querer casar com meu namorado, porque eu tenho minha independência, mas eu o amo, e quero viver com ele. Não vou ser submissa e nem vou querer mandar nele. Nós resolveremos as coisas juntos, pois a partir do momento em que decidimos ficar juntos, somos praticamente um só.

Sim, eu encontrei alguém que realmente mexeu com a minha estrutura e que me fez querer ter algo sério. Me fez sentir vontade até de ter filhos, e me fez esquecer o medo que eu tinha do "para sempre".
Para sempre é muito tempo, mas eu sei que vou querer passar com ele todo o tempo que eu tiver.


Monike A. Lopes

2 comentários: