sábado, 27 de abril de 2013


"Percebe-se que foi "cuspido" e em "dez minutos"... a carga de preconceito dos seus comerciais é nítida. Achar que estipular padrões às mulheres, ou mesmo aos homens não é machismo é equivoco. Nesta própria resposta pode perceber um destes padrões "Porque ela acha que as mulheres têm que estar em casa (...) engordando três quilos por semestre", porque tanto têm que bater nesta tecla do peso, qual o problema de ter um peso acima do "seu padrão"? Tá, pode me falar que não é machismo, embora eu não pense assim, mas não enquadrá-lo como tal, não faz com que deixe de ser preconceituoso e opressor. Bom, sou um cara bem humorado, gosto de piadas, mas não concordo que seja honesto disseminar ideais perversos sob o pretexto do humor... Mesmo que sejam só piadas, os grupos "minoritários" ("oprimidos" faria mais sentido, porém penso que haveria uma dificuldade de interpretação por parte daqueles que eu gostaria de "atingir") sofrem por se sentirem "diferentes" a medida que são ridicularizados, são colocados como "não humanos" (considerados distintos do "padrão de humano"), como "coisas", como meras "caricaturas"."


Autor desconhecido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário